2 de outubro de 2007

Roubaram meu Rolex

Nesta segunda 01/10/2007 na seção de cartas da Folha, foi divulgada uma carta do senhor Luciano Hulk , aquele apresentador de um programa de variedades do sábado à tarde na rede globo. Mais um dos programas responsáveis por tornar a programação televisiva dos finais de semana pior ainda do que a semanal.
É claro, existe gosto para tudo e o programa dele faz sucesso.

Ele conta nesta carta aos leitores da Folha, o assalto no qual ele foi vítima ocorreu dia 27/09, dois homens armados o roubaram seu relógio.
Segundo ele:
Hoje amanheci um cidadão envergonhado de ser paulistano, um brasileiro humilhado por um calibre 38 e um homem que correu o risco de não ver os seus filhos crescerem por causa de um relógio.

Ora, este apresentador foi então apresentado a realidade !
Pelo menos resta o consolo de que a violência atinge os bairro nobres das capitais brasileiras. Mesmo porque nossa elite é o mais próximo do que podemos chamar de: culpada por esta situação. Este individuo, com seu programa alienante que explora a sexualidade para obter audiência, não deve se preocupar muito com seus filhos sem pai, pois a maioria dos filhos deste Brasil também não o tem, e ao contrário dos seus, estes não herdarão uma fortuna, herdaram sim o destino sofrido do pobre no Brasil.

A violência é reflexo de uma sociedade doente, entretanto muito mais doente seria uma sociedade pacífica nestas condições.

Só pra completar, ele viajou neste domingo 30/09 para Nova York onde irá lançar seu livro:
No Céu No Mar - Viagens de Aventura do Caldeirão do Huck

8 Comments:

Marcos Daniel said...

bem...como eu disse...coitadinho dele....
deveriam ter estuprado a Angélica na frente dele, só pra ele ficar ligado..rsrrs

NIC1138 said...

"não deve se preocupar muito com seus filhos sem pai, pois a maioria dos filhos deste Brasil também não o tem" <- Vc tirou isso dessa última pesquisa aí do IBGE ou o que?...

Quanto à Angélica: e ela, ia ficar como?...

Maicon Saul Faria said...

É verdade, não sei se a maioria dos brasileiros são criados com os pais.
De fatos muitos não o são, mas se são maioria...
Acho que houve uma divulgação a pouco tempo de uma pesquisa do gênero!

Helio said...

"Pelo menos resta o consolo de que a violência atinge os bairro nobres das capitais brasileiras."
Desejar mau aos outros só traz infelicidade a si próprio. Não existe desculpa para uma pessoa pobre se tornar marginal, são marginais porque acham legal ser um fora da lei, afinal brasileiro é engenhoso, porque não usar isto para o bem ?
Se o Brasil está do jeito que está hoje é por culpa de todos, principalmente os pobres e analfabetos que escolhem erroneamente os líderes e os universiOtários que se acham donos do mundo e na real nada sabem dele, vivem apenas baseando-se em "conciência social".

Não é legal desejar mal a outras pessoas, isso mostra o quanto tem inveja dela, afinal essa pessoa é uma pessoa como nós, só que por usar a cabeça chegou onde chegou. Não inveje-a, tome-a como exemplo por mais ruim que possa parecer sempre temos algo a aprender com elas.

Abraço amigo. Nada contra você.

Anônimo said...

foda-se

Cristiano da Silva Teixeira said...

A Polícia Paulista prendeu ontem 'DOIS' suspeitos de terem roubado o Rolex do pobre Lucianariz Huck.
Pois bem, a mesma polícia entrou em contato com o nobre apresentador para que o mesmo pudesse ir até a delegacia efetuar o reconhecimento dos safados. Por meio de sua 'Assessoria', o jovem apresentador se negou em ir, pois estaria no Rio de Janeiro 'TRABALHANDO'.
E horas depois, foi filmado e visto nas arquibancadas do Maracanã assistindo ao jogo entre Brasil x Equador. E mais, no seu pulso era notável um outro relógio.
Pelo visto, a preocupação deste IMBECIL com o futuro de seus filhos e esposa já se acabou.
Safado.

Maicon Saul Faria said...

Será que são os caras mesmo ?
Ou será como aquela piada ?
GAMBA: EU SOU UM COELHO EU SOU UM COELHO !!!

Ricardo said...

O povo brasileiro é assaltado todo dia e não vai pra imprensa discursar poemas. Isso, me lembra:

Pobre, quando rouba = é ladrão
Rico, quando rouba = é cleptomaníaco